Como está o site da sua empresa?

No novo mundo do marketing digital, o site está sendo, cada vez mais deixado de lado. Muitas empresas acreditam que as Redes Sociais vai resolver todos os problemas de marca, esquecendo que as pessoas, quando interessadas por um produto, tem o site como o principal ponto de pesquisa e entendimento de tudo.

As Redes Sociais são uma espécie de convite para uma festa, ela só chama as pessoas para algum ponto, no caso, o endereço da sua casa, por exemplo. As que desejarem ir à festa, vão até o endereço. No digital é a mesma coisa, Google, Redes Sociais, Influenciadores, Mídia Programática, tudo são táticas para gerar um tráfego qualificado ao site. E esse conceito básico não pode ser esquecido!

Sites das marcas como preferidos

Segundo levantamento da pesquisa “Shopper Compass no E-commerce de Vestuário”, promovida pela Shopper Experience, 80% dos brasileiros ainda opta por sites de marcas, ao invés de marktplaces – este último citado por 68% dos entrevistados. Você pode analisar esse dado e dizer que isso só serve para e-commerce, mas eu rebato questionando a você quantas vezes entrou no site de um restaurante que seu amigo indicou ou quantas vezes entra no site da marca de carros que você está pesquisando a compra, ou convido a uma reflexão “será que alguém na faixa dos 40 anos comprou um apartamento sem olhar profundamente no site da construtora?

Defendo essas questões com um dado da pesquisa que mostra que 73% das pessoas entre 45 e 54 anos usaram o desktop para efetuar uma compra, que na pesquisa pode até estar falando única e exclusivamente de e-commerce, porém, eu penso no e-consumidor como aquela pessoa que pesquisa, interage, estuda e compra na internet, não apenas em quem compra.

Por que ter um site atualizado?

Uma coisa que aprendi em quase 20 anos no mercado digital é que o site é um organismo vivo! Ele nasce, cresce e sem alimento – conteúdo – ele morre. Um site sem conteúdo, é um site sem vida, sem vida é o mesmo que morrer. Ele pode até ficar online, na mesma URL mas será algo pouco relevante para o consumidor final, e acredite, você vai perder muitas vendas.

Um dos melhores clientes que trabalhei na vida, foi a Mercedes-Benz. Foi a minha grande escola na prática do online pelos constantes desafios que nos eram propostos. Nas pesquisas que fazíamos, de forma constante, era nítido, pelas ferramentas que usávamos, os resultados. Quem entrava no site da Mercedes-Benz também entrava no site da BMW e da Audi. E quando usávamos as ferramentas para pesquisar BMW e Audi, o mesmo acontecia. Você acha que as pessoas entravam nos 3 sites porque? No mínimo, para pesquisar características dos carros que estavam desejando comprar.

Como manter o site atualizado?

O cronograma que as marcas criam para campanhas, Redes Sociais e artigos em blogs, por exemplo, são excelentes modelos de como manter o site atualizado. As marcas estão, cada vez mais preocupadas com tático do que estratégico e branding. O site é um dos pontos de contato mais forte para que as pessoas entendam o propósito da marca, algo muito em alta no universo das marcas, não porque é preciso voltar a entender Missõa, Valores e Visão, porque o genial Kotler disse, mas porque o Pedro, a Paula, o Rafael, a Mônica, o João e a Fernanda estão cada dia mais ligados no propósito do que no seu produto, que é igual ao da sua concorrência.

Em 2019 falando sobre site…

Sim! Infelizmente, ainda estamos pensando muito mais no tático e nas vendas do que na experiência. Quando lemos que no mundo todo a palavra experiência é o que rege o marketing moderno e vemos empresas que não mexem no seu site, pois estão focadas na mídia e nos posts, vemos que o Brasil ainda está muito atrás nesse quesito. Pense nisso!

Escrito por Felipe Morais, em Mundo do Marketing

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.