Você é ensinável?

Por Raul Candeloro*
Pergunta para você esta semana: TEM sido ‘ensinável’ nas principais áreas importantes da sua vida?
Tenho notado em alguns treinamentos um tipo de postura que acho complicado para que a pessoa alcance a alta performance e que explica muitas vezes por que as pessoas ‘empacam’ na vida.
São pessoas que não estão abertas a aprender.
Por algum bloqueio mental, elas simplesmente cruzam os braços (mentalmente ou fisicamente), literalmente se ‘fecham’ e simplesmente perdem uma oportunidade fantástica de pelo menos tentar algo diferente nas suas vidas.
O outro dia estava vendo uma entrevista do Federer, tenista que foi por anos a fio o número 1 do mundo, considerado o melhor tenista de toda a história .
Dizem que a carreira dele está acabando… mas ele foi o atleta mais bem remunerado de todos os esportes em 2013, com rendimentos de US$ 71,5 milhões e continua em 4o no ranking da ATP (o melhor brasileiro é Thomaz Bellucci, em 108). Que tal?
Pois bem – 2 ou 3 vezes por ano, Federer convida alguns tenistas que acabaram de se profissionalizar e faz um ‘intensivo’ de uma semana com eles.
A idéia é motivar esses jovens talentos, guiá-los nesse começo de carreira e também aprender e motivar-se ele mesmo com a garra e a vontade de treinar e competir da garotada.
Isso mesmo – para manter-se atualizado e motivado, ele convida os novos tenistas para treinar com ele. Não se fecha num castelo de cristal, não se isola do mundo, não acho que é melhor do que todo mundo. Pé no chão total.
Ao mesmo tempo, contratou Stefan Edberg, tenista sueco aposentado que já foi número 1 também, para sua comissão técnica.
Ou seja: aprende, recicla-se e motiva-se com os novos talentos e ainda conta com a experiência dos veteranos ao seu lado. Não é à toa que é o mais bem remunerado do mundo. Já é bom e continua aprendendo e querendo melhorar.
Quantas pessoas você conhece que depois da faculdade nunca mais fizeram absolutamente nada?
Quantas pessoas você conhece que não lêem nem um livro por mês? (ONU define como ignorante a pessoa que não lê 10 livros por ano…).

 Quantas pessoas não fazem nem um curso POR ANO procurando melhorar seus resultados?

Essas pessoas simplesmente repetem suas rotinas. E depois reclamam muitas vezes dos seus resultados…
Definição de loucura (ou de burrice): fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes. Se você quer que seus resultados e sua performance melhorem, VOCÊ precisa mudar!
Nessas horas, pense no CHA:
a) Qual conhecimento você precisaria adquirir para melhorar?
b) Qual habilidade você precisaria desenvolver para melhorar?
c) Qual atitude você precisaria estimular para melhorar?
Fico pensando nisso quando vejo pessoas dizendo:
– Isso eu já sei. (Pergunta: E pratica? Resposta: não)
– Isso não é para mim. (Pergunta: Já tentou? Resposta: não)
– Isso não funciona. (Pergunta: Já tentou? Resposta: não (mas tenho certeza de que não funciona))
– Eu não consigo! , etc.
Daniel Goleman, uma das principais referências no mundo dos negócios e autor do best-seller Inteligência emocional, tem um recado para você leitor:

A verdade é a seguinte: no fundo, toda pessoa fechada a aprender é uma insegura. Essa é a verdade.
Mesmo as que fazem pose e se escondem atrás de uma postura arrogante são inseguras. Aliás, quanto mais arrogante, mais insegura a pessoa é (ou por que seria arrogante?).
Pessoas abertas a aprender precisam ter a humildade de ouvir, de se auto-critiicar, de mudar hábitos, de admitir pontos fracos, de aceitar que não somos perfeitos e podemos sempre melhorar.
Numa próxima oportunidade falarei sobre Iniciativa e curiosidade, pois noto que muitas pessoas têm pró-atividade no seu auto-desenvolvimento, mas infelizmente são minoria.
A imensa maioria das pessoas está até aberta a aprender e se desenvolver, mas esperam que alguém faça isso por elas.
Se você realmente está buscando a alta performance em todas as áreas da sua vida, não dá para ficar parado esperando que alguém venha lhe ajudar. Você precisa tomar a iniciativa em buscar essa melhoria pessoal e profissional.
É uma das decisões mais importantes que você pode tomar na vida.
Mas primeiro precisa ser humilde. Depois precisa tomar a decisão de ser melhor (kaizen, lembra?). Depois precisa ter a iniciativa de ir atrás. Para terminar, precisa ter a persistência para mudar seus hábitos e torná-los em hábitos vencedores e de sucesso.
Esse é o caminho da Alta Performance.
*** Pergunta coach para você esta semana: Você tem sido ‘ensinável’ nas principais áreas importantes da sua vida? ***
Não é complicado. É até simples. Mas não é fácil. Muita gente não consegue.
Eu acredito que você consegue. Por isso escrevo meus textos regularmente para você.
Abraço motivado e desafiador.
raul-candeloro
 * Palestrante e editor das revistas VendaMais®, InvestMais® e Liderança®, além de autor de vários livros. Formado em Administração de Empresas e mestre e empreendedorismo pelo Babson College, é responsável pelo portal www.vendamais.com.br. Contato: raul@vendamais.com.br
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.