5 lições da copa do mundo para você melhorar seu negócio e encantar o cliente

Se inspire no maior evento esportivo do mundo e deixe seu negócio mais amigável para o público

Nigéria: O uniforme diferenciado, desenhado pela Nike a pedido do país, logo caiu no gosto dos fãs do futebol (Foto: Divulgação )

Quase metade de população mundial estará atenta aos jogos da Copa do Mundo até 14 de junho, dia da grande final. A estimativa é que a audiência das transmissões das partidas entre os 32 países classificados para o campeonato atinja 3,4 bilhões de pessoas.  É possível tirar algumas lições de marketing de venda direta ao consumidor (direct-to-consumer, em inglês) de um evento que movimenta tanta paixão, um ingrediente fundamental também para ligar clientes e marcas? Claro que sim. O empreendedor Zubin Mowlavi listou para a Entrepreneur cinco exemplos de ações bem-sucedidas de equipes de futebol que podem inspirar iniciativas de relacionamento direto com clientes no mundo dos negócios.
1 – Crie fãs para a sua marca
A Nigéria ganhou destaque na Copa antes mesmo de pisar nos gramados. O uniforme diferenciado, desenhado pela Nike a pedido do país, logo caiu no gosto dos fãs do futebol. A empresa diz que recebeu mais de 3 milhões de pedidos da camisa nigeriana. Ou seja, uma camiseta diferenciada e atraente levou pessoas que nunca foram aficionadas pelo país africano a comprar e usar o uniforme do time. Conclusão: vale apostar em soluções para criar uma conexão entre os clientes e produtos. E, sim, design é uma arma essencial de atração.
2 – Escolha o time que vai a campo
As seleções que disputam a Copa do Mundo, assim como os times que competem nos campeonatos regionais, nacionais ou locais, procuram tirar o máximo dos times. Em alguns casos, a força reside em um excelente jogador. Outras contam com o poder do grupo de 11 profissionais.  Com as empresas não é diferente. É possível ter um carro-chefe ou uma composição de produtos em que nenhum tenha relevo, mas que no todo funcionam muito bem. Teste os produtos no mercado até encontrar aquele ou aqueles com maior capacidade de atrair mais consumidores e mantê-los fiéis a sua marca.
3 – Siga o cliente, não o contrário
Assim como as equipes de futebol jogam com diferentes formações em campo para explorar seus pontos fortes, as empresas devem elaborar estratégias de marketing e vendas de maneira que acompanhem o caminho percorrido pelos clientes e nunca imaginar que eles seguirão o funil de marketing e publicidade estabelecido. Imagine que os consumidores estão no campo, e que você terá de jogar com eles, indo de um lado para o outro, para frente e para trás, até que cheguem ao momento da compra.
4 – Espere antes de mudar de tática
Os técnicos de futebol não mudam de tática de jogo o tempo todo. Em uma partida, eles esperam normalmente até os primeiros minutos do segundo tempo para sentir que a estratégia não funcionou e fazer as alterações. Nas empresas também é preciso dar um tempo para coletar dados estatísticos suficientes para uma avaliação criteriosa antes de efetuar mudanças.
5 – Alinhe toda a empresa
No futebol, titulares, reservas, comissão técnica e profissionais de apoio estão igualmente empenhados em fazer o time chegar à vitória, executando cada um a sua função. Nas empresas, a união de esforços deve ser a mesma. Uma marca só é vitoriosa quando cada colaborador entende os objetivos globais traçados pela direção e sabe exatamente qual é seu papel para atingi-los.
 
Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.