Como fugir da temida crise do varejo

Por Fatima A. Bana*
Enfim, chegamos onde não queríamos. Mas de nada adianta relembrar a sucessão de fatos que nos levaram a este momento, o que vale a pensar agora é correr atrás do prejuízo e se ele não chegou, afastá-lo. Para o varejo online, seria pessimista e cedo para afirmar que teremos problemas, porém já sabemos que o crescimento que estávamos apostando talvez não seja tão rápido como nos outros anos, mas sabemos ainda que os setores de nicho continuam crescendo na média de dois dígitos.
crise_varejo
É importante não deixar de investir no seu negócio, pense na divulgação, sabemos que em momentos de retração da economia muitas empresas deixam de investir na divulgação, o que deixa o consumidor mais sensível aos que insistem na mídia. Por essa razão, olhe o seu mercado e veja como ele está se comportando, mantenha a divulgação e se o negócio for online compare os custos entre canais para aquisição de clientes e force a mão no remarketing. Ofereça soluções para o cliente voltar a comprar. Sabemos que temos novas tecnologias (exemplo Adsense) que abrem as portas para os pequenos e médios lojistas com baixo custo e altamente clusterizado. Então, o que podemos fazer?
Pense Pricing. O consumidor nesse momento está mais racional, então, faça comparação de preço, verifique seu posicionamento e analise se está se posicionando como seu consumidor é. Note que você pode estar oferecendo promoções erradas que não atrairiam um consumidor racional, nessa hora a compra por impulso é bem retraída. Olhe racionalmente o seu produto e crie promoções que tragam ao seu cliente a sensação de ter feito a melhor escolha. Pode ser a hora de pensar em um programa de fidelidade para o seu consumidor.
Veja o retorno sobre as suas ações de marketing. Muitas ações de marketing possuem maior ROI quando veiculadas por mais tempo, isso faz com que seu consumidor crie uma relação de confiança (veja e-mail marketing, há cases interessantes de vários varejistas), avalie os relatórios de desempenho e esprema os números, eles sempre confessam. Você vai entender que as ações de longa duração acabam trazendo um ROI mais consistente e levando a volta do consumidor que priorizar uma ação de curto prazo com custo mais alto.
Boas vendas!
fatima-a-bana
 * Profissional com especialização em marketing digital e e-commerce. Atualmente CMO de rede de varejo, atuando como consultora executiva na implantação de e-commerce. Contato: http://www.linkedin.com/profile/view?id=163486125&trk=tab_pro
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.