Barbearias inovam com bar, depilação e dia do noivo

barbearia-barAs tradicionais barbearias estão se transformando em verdadeiros centros de estética masculinos. Além da barba e do cabelo, esses estabelecimentos também oferecem manicure, pedicure, limpeza de pele, depilação, massagem e até dia do noivo.
É o caso da barbearia Barba Negra, em Ribeirão Preto (313 km ao norte de São Paulo). No dia do casamento, o noivo pode desfrutar de uma suíte com banheira, videogame, frigobar com refrigerantes, cerveja e uísque, enquanto corta o cabelo e faz a barba e as unhas.
Para evitar que o noivo exagere na dose, um mordomo controla a quantidade de bebidas servidas para ele. Se percebe que o cliente está bebendo demais, aumenta o intervalo das reposições.
“No dia do casamento, a mulher recebe atenção especial no salão, enquanto o homem fica alheio. Aqui, ele pode curtir seu ‘dia de príncipe’ sozinho ou com até quatro amigos”, diz o sócio Gilles Maciel, 30.
Os pacotes para o dia do noivo variam de R$ 800 a R$ 1.450 e não incluem tratamentos estéticos para os amigos. Já os cortes avulsos da barba e do cabelo custam R$ 30 e R$ 50, respectivamente.
O Barba Negra tem ainda um bar com mesa de sinuca no mesmo espaço. “O cliente pode beber enquanto faz o procedimento ou ir para o bar depois de ficar bonitão”, afirma Maciel.
Com três meses no mercado, a empresa recebe 500 clientes na barbearia e mais 4.500 no bar mensalmente. Para o dia do noivo, a barbearia atende a média de três clientes por fim de semana. Segundo o sócio, o faturamento é de R$ 85 mil. O investimento inicial foi de R$ 500 mil.
Salão oferece serviço de depilação, podologia e massagem
Em Curitiba (PR), a empresária Meire Ferreira, 52, investiu R$ 170 mil para abrir a Barbearia Clube. Os serviços extras incluem depilação, podologia, acupuntura e massagens.
“Antes de abrir o negócio, pesquisei e percebi que faltava aos homens um espaço exclusivo onde pudessem cuidar da aparência. Muitos não frequentam salões de beleza porque não se sentem à vontade na presença de mulheres”, declara.
Os serviços variam de R$ 10, para a retirada de pelos do nariz e das orelhas, a R$ 120, para uma sessão de uma hora e meia de massagem.
A empresa possui duas unidades na capital paranaense. Por mês, atende 2.200 clientes e fatura cerca de R$ 100 mil.
Empresário abre barbearia para fugir do cheiro de esmalte
Já o empresário Luiz Bastos, 48, investiu R$ 250 mil para abrir a Barbearia Bastos, em São Paulo (SP). Ele, que frequentava barbearias com o pai na infância, abriu o negócio para criar um ambiente próprio para o homem.
“Um salão unissex tem cheiro de esmalte, barulho de secador de cabelo e conversa de mulher. Não é um espaço com perfil masculino”, afirma.
Os preços na Barbearia Bastos vão de R$ 30 (barba) a R$ 120 (drenagem linfática). Por mês, são atendidos 600 clientes e o negócio fatura R$ 30 mil.
banner-shopping-300x300Setor de beleza está em crescimento
O número de estabelecimentos de beleza e estética está em crescimento no Brasil. Segundo os dados mais recentes da Anabel (Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza), em 2011, havia 56 mil empresas formais em atividade no país.
Esse total representa uma alta de 16% sobre o ano anterior (48,2 mil).
De acordo com a coordenadora do curso de visagismo (conjunto de técnicas usadas para valorizar a beleza de um rosto) e terapia capilar da universidade Anhembi Morumbi, Adriana Teixeira, as barbearias encontraram um nicho pouco atendido dentro deste setor.
“O homem está mais preocupado com a aparência e também quer um espaço exclusivo onde se sinta confortável e não fique ouvindo conversa de mulher”, afirma.
Retorno do investimento nas barbearias é mais lento
Segundo o consultor de negócios na área de beleza Carlos Oristanio, o retorno do investimento é mais lento numa barbearia. “O fluxo de mulheres em um salão de beleza é maior. Além disso, elas gastam mais do que os homens”, diz.
De acordo com o consultor, um salão de beleza leva de 12 a 18 meses para começar a resgatar o investimento, enquanto uma barbearia de mesmo porte pode levar em torno de 24 meses.
Oristanio afirma, ainda, que oferecer serviços estéticos para homens nas barbearias é uma tendência.
“A imagem do homem rudimentar que não se cuida está acabando. Hoje, ele está mais preocupado com a aparência, mas ainda tem vergonha de se cuidar na frente de uma mulher”, declara.
Fonte: UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.